Como ser mais inteligente! Passo a passo (sem enrolação)


Como ser mais inteligente! Passo a passo (sem enrolação). Aprenda tudo que é preciso saber para se tornar mais inteligente.

1) Faça pequenos exercícios físicos diários…

Como caminhar, nadar ou correr, aumentam a produção das substâncias químicas no cérebro que regulam o sistema neurotransmissor. Os neurônios existentes se tornam capazes de fazer mais conexões. E outros novos nascem.

(30 minutos de caminhada 3x por semana, já é o suficiente)

Fonte: Arthur Kramer, professor de neurociência da Universidade do Illinois.

2) Ler de forma constante…

Mesmo que poucas páginas por dia aumentam as conexões neurais, fazendo com que o cérebro funcione melhor. Protege contra doenças como o mal de Alzheimer além de estimular a criatividade e o senso crítico.

(De duas a três páginas por dia, já é o suficiente)

Fonte: Kristina Blaine e Brandon Pye do centro de neuropolítica Emory’s Goizueta Business School.

3) Tomar sol…

Diariamente irá não só melhorar sua inteligência (através da vitamina D que regenera os neurônios), mas também, aumenta os níveis de cálcio e ajuda a prevenir doenças como: Osteoporose, doenças cardíacas, autoimunes, diabetes, câncer, doenças de cólon, mama, próstata e ovários, pois reduz os efeitos da transformação das células; Além de prevenir doenças como artrite reumatoide, doença de crônicas e esclerose múltipla, pois ajuda a regular a imunidade.

(De 15 – 30 minutos por dia, já é o suficiente)

Fonte: Dr. Niels Ryberg Finsen ganhador do Prêmio Nobel

4) Comer alimentos SAUDÁVEIS…

Como sardinha, sementes de linhaça e nozes são ricos em ômega 3, que melhora o desempenho e o funcionamento do cérebro para gravar informações. Outros alimentos que contribui para o melhoramento do cérebro são: Maçãs, beterrabas, chocolate meio amargo, brócolis, espinafre, abacate, laranja, limão e morango.

(Coma de dois a três alimentos acima descritos ao menos 3x por semana)

Fonte: Instituto Molecular Nutrition & Food Research

5) Tomar café…

A cafeína presente no café ajuda a bloquear os efeitos inibitórios do neurotransmissor adenosina e, com isso, aumenta a atividade dos neurônios e a liberação de outros neurotransmissores, como a dopamina (importante para a transmissão de impulsos nervosos) e a noradrenalina (que pode elevar sua capacidade de atenção). Além de melhorar o humor, diminuir o tempo de reação e melhorar as funções cognitivas em geral.

(Tome ao menos uma xicara de 150ml por dia, Food and Chemical Toxicology)

Fonte: JAMA International Medicine

6) Mantenha contato com a natureza…

Pois o nosso cérebro é estimulado constantemente na cidade, com faróis, trânsito, pedestres, buzinas, vendedores e outros agitos, tudo isso “gritando” em nossa cabeça, pedindo por atenção. Com isso ele acaba se cansando, e pode começar a apresentar uma perda de memória, stress e cansaço. Alguns minutos em contato com a natureza já causa alívio cerebral. Em escolas, alunos que estudam em salas com vista para a natureza têm melhores notas e mais foco. Já em escritórios sem janelas, por exemplo, as pessoas ficam mais insatisfeitas com seu trabalho,

(De 2x a 3x por semana durante 15min. já é o suficiente)

Fonte: Tove Fjeld, da Universidade de Agricultura da Noruega, Prime cursos)

7) Converse mais…

A interação social, como conversar com amigos e familiares também pode aumentar a sua inteligência. Por exemplo, um estudo realizado de 1988 a 2004 mostrou que as pessoas que tiveram maior interação social tiveram uma maior pontuação em testes de retenção de memória.

(Converse diariamente com pessoas, mesmo que um pouco já é o suficiente)

Fonte: Inc.com, Business Insider and Best Psychology Degrees)

8) Conheça novas culturas…

Conviver com culturas diferentes tem um impacto direto na forma em que socializamos com os demais, em como avaliamos o outro e como somos percebidos em sociedade. Além de ampliar o nosso vocabulário, conceitos e conhecimentos que ficariam limitados pela sazonalidade.

(O Brasil é muito diverso, viajar de cidade a cidade ou estado a estado já ajuda)

Fonte: Arthur Kramer, professor de neurociência da Universidade do Illinois.

9) Toque um instrumento…

Músicos possuem uma maior habilidade por integrar os sentidos da audição, tato e visão. Sem falar que as conexões cerebrais responsáveis pela prática do improviso são desenvolvidas pelo treino sistemático, levando uma dependência menor da memória de curto prazo, e incentivando conexões por todo o cérebro.

(De 1x a 2x por semana é o suficiente)

Fonte: Boston Children’s Hospital

10) Jogue jogos de quebra cabeça…

Quanto mais informações colocamos em nossos cérebros, mais funções ele pode realizar. Quanto mais exercitamos, mais aprimorado ele fica. Quando jogamos jogos de quebra-cabeças, novas conexões cerebrais são feitas, fortalecendo o nosso cérebro.

Fonte: Estudo pratico, Época Negócios e Mais inteligente

11) Aprenda um novo idioma…

Falar uma segunda língua aumenta a inteligência, a fluência verbal e de leitura, mesmo quando o idioma é aprendido na idade adulta. Essas são as conclusões de um estudo da Universidade de Edimburgo, na Escócia.

(De 1x a 2x por semana é o suficiente)

Fonte: Thomas Bak, do Centre for Cognitive Ageing and Cognitive Epidemiology

12) Fazer coisas complicadas…

Escrever com a mão que você não tem costume, andar para trás, escovar os dentes, comer e até mesmo usar o mouse com a mão que você não tem costume, estimula outra região do cérebro, aumentando suas capacidades físicas, motores e sensoriais.

(Uma vez por semana durante 30 min. é o suficiente)

Fonte: Instituto médico norte americano, pesquisador Howard Hughe

Gostou do que leu? Acompanhe mais conteúdo no blog. Estamos também pelas redes sociais: Youtube, Instagram, Twitter e Facebook.

Observação: Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.

Forte abraço!